Objectivos
Copyright Š 2018 FABP   • Todos os direitos reservados.
 
Quem somos, o que fazemos, o que queremos...
FABP
Federaçăo dos Arqueiros e Besteiros de Portugal
www.fabp.pt
Fundada em 1981, por escritura notarial de 11 de Setembro, com a designaçăo de "Federaçăo dos Arqueiros de Portugal (FAP)", alterada para a actual denominaçăo por escritura pública de 26 de Maio de 1995, por força das disposiçőes da lei de bases do desporto, a Federaçăo dos Arqueiros e Besteiros de Portugal (FABP) tem por objectivo o desenvolvimento do tiro com arco e com besta, inclusive como armas de caça.

Após a alteraçăo da designaçăo e a aprovaçăo das alteraçőes estatutárias que se mostraram necessárias, foi atribuída a esta Federaçăo o estatuto de "instituiçăo de utilidade pública desportiva" em 1994.

Com a fundaçăo desta federaçăo, conseguiu-se, finalmente, preencher no campo do tiro desportivo o vazio que as imposiçőes estatutárias da FITA-Federaçăo Internacional de Tiro com Arco (onde se encontra filiada a já mais antiga Federaçăo Portuguesa de Tiro com Arco (FPTA)) vinham mantendo em Portugal há já longos anos.

Lutando, embora, com as dificuldades peculiares ŕs federaçőes menos importantes no desporto nacional, conseguiu a FAP/FABP, apesar das dificuldades financeiras com que se deparou, desenvolver as actividades que se propôs, nomeadamente a do tiro com besta, modalidade até entăo desconhecida no nosso país. Foram ou săo as seguintes as actividades desta Federaçăo:
Tiro de campo (caça simulada) com arco ou com besta
Tiro com besta de campo
Tiro com besta de precisăo (que já foi abandonado)
Tiro com pistola besta (que já foi abandonado)
Estando estas modalidades regulamentadas internacionalmente, a FAP/FABP filiou-se nos seguintes organismos internacionais:
IAU - Internationale Armbrustschutzen Union (Federaçăo Internacional de Tiro com Besta)
IFAA - International Field Archery Association (Federaçăo Internacional de Tiro de Campo com Arco)
World Crossbow Shooting Association (WCSA)
Quando em Portugal se começou a pretender praticar a caça real com arco ou com besta, a FAP/FABP, no intuito de evitar os erros que noutros países levaram ŕ proibiçăo deste tipo de caça, colocou-se ŕ disposiçăo dos Serviços de Caça da Direcçăo-Geral das Florestas e, em estreita colaboraçăo com esta entidade, năo só começou a administrar Cursos de Educaçăo de Caçadores com Arco ou com Besta como também interviu activamente na elaboraçăo dos dispositivos legais que regem e regulamentam a caça com arco ou com besta em Portugal; membros da FABP fazem hoje parte do júri dos exames para a obtençăo da Carta de Caçador com arco ou com besta ("caçador-arqueiro").

Também para esta atividade e no sentido de se manter atualizada, a FAP/FABP filiou-se nos seguintes agrupamentos internacionais:
IBEF - International Bowhunting Education Foundation (Fundaçăo Internacional de Formaçăo de Caçadores com Arco)
WBA - World Bowhunting Association (Associaçăo Mundial de Caça com Arco) de que a FAP/FABP é um dos membros fundadores
Mais recentemente, com o reacender europeu do sentido da responsabilidade perante o meio ambiente, foi fundada a:
FECA - Federation Europeenne des Chasseurs ŕ l´Arc (Federaçăo Europeia dos Caçadores com Arco) de que a FAP/FABP é também membro fundador
Para prossecuçăo dos seus fins desportivos a FAP/FABP organiza regularmente provas classificativas, com vista ao Campeonato Nacional das várias modalidades.

A FAP/FABP, sempre que possível, organizou as suas provas (por si ou através dos clubes federados) por todo o país de modo a fomentar este tipo de tiro. Assim, ao longo do tempo, já foram realizadas provas em localidades como em Aldeia das Açoteias (Algarve), Alpiarça, Avintes, Azambujeira, Belas, Caldas da Rainha, Castelo Branco, Castro Daire, Coimbra, Conímbriga (Condeixa), Évora, Grândola, Lisboa, Mafra, Monfortinho, Óbidos, Porto, Rio Maior, Santarém, Sousel, Torres Vedras, Torres Novas e Troia, em alguns casos com o apoio e o patrocínio das respectivas autarquias.

A par da actividade desportiva a FABP organiza, quando solicitado, açőes de demonstraçăo para propaganda da modalidade e açőes de formaçăo a nível de praticantes, de monitores e instrutores e de juizes e mantem um programa de apoio aos clubes filiados tendo posto ŕ sua disposiçăo material de tiro para iniciados (arcos e bestas) e suportes de alvo para treino e competiçăo.

No campo da besta de precisăo a FAP/FABP, graças ŕ generosidade dos comendadores Manuel Nunes Corręa e D. Maria Eva Nunes Corręa, equipou a carreira de tiro do Estádio Nacional com transportadores de alvo eléctricos mistos para tiro com armas de ar comprimido e tiro com besta de precisăo. Estas carreiras foram oficialmente inauguradas, com a presença das equipas da Suiça, Austria e Portugal, com a efectivaçăo das provas Open de Portugal de Besta de Precisăo e Prémio Internacional Manuel Nunes Corręa, ambas em 1998.

No campo internacional, a FAP/FABP esteve presente, através dos seus atiradores, em campeonatos europeus e mundiais de tiro com arco e de tiro com besta realizados na Alemanha, Austrália, Áustria, Canadá, E.U.A., França, Holanda, Inglaterra, Itália, Nova Zelândia, República da África do Sul, Suécia e Suiça,, entre outros países.

Ainda no campo internacional a FAP/FABP organizou em Portugal várias provas internacionais de tiro com besta e campeonatos mundiais e europeus de tiro com arco e com besta.

Uma destas organizaçőes (o Mundial de 1990 de tiro com besta de campo) mereceu a atribuiçăo da "Placa de Honra" da IAU como reconhecimento pelo ęxito que este campeonato representou tendo ainda sido atribuídas, a título individual a membros da organizaçăo, duas placas de honra em ouro e duas de prata. A placa oferecida ŕ entăo Federaçăo dos Arqueiros de Portugal foi a terceira a ser concedida nos trinta anos de vida da IAU.

Posteriormente, foram atribuidas pela IAU mais uma placa individual de ouro e duas de prata (Europeu de tiro com besta de campo em 1995) e tręs de prata e duas de bronze (Europeu de tiro com besta de campo em 1997).